Próximo jogo / Classificações

9ª jornada Liga Zon Sagres 14/15 - Guimarães vs Sporting, Estádio D. Afonso Henriques, dia 01/11, pelas 18h00, direto na Sport Tv
Classificação Liga Zon Sagres 14/15 - 1º Benfica 8 jgs, 19 pts; 2º Porto 8 jgs, 18 pts; 3º Guimarães 8 jgs, 17 pts; 4º Sporting 8 jgs, 16 pts
Classificação II Liga 14/15 - 1º Freamunde 12 jgs, 25 pts; 2º Benfica B 12 jgs, 23 pts; 3º Chaves 12 jgs, 23 pts; 6º Sporting B 12jgs, 18 pts

domingo, 26 de Outubro de 2014

Sporting vs Marítimo


Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.

Sporting 4 - Marítimo 2

Não foi nada fácil a vitória do Sporting perante o Marítimo de Leonel Pontes, sendo que a maioria de nós já esperávamos que isso viesse a acontecer. A nossa entrada em campo foi boa e rapidamente se apanhamos a ganhar por dois a zero, primeiro através de um auto golo de Bauer e depois através de João Mário a centro de Nani. O Marítimo apesar de posicionar bem as suas pedras em campo, definia mal os lances atacantes e disso se aproveitava o Sporting que antes do intervalo iria chegar ao três a zero por Paulo Oliveira, após canto apontado por Nani. Tudo mudaria no reinício já que em poucos minutos Maazou marcaria por duas vezes, colocando a emoção e a indefinição no resultado final outra vez em campo. Todavia Fredy Montero poucos minutos depois mataria o jogo, o colombiano fez um golo mágico para ver e rever. Recebeu a bola na área a passe de Adrien no peito e mataria com o seu pé esquerdo não dando quaisquer hipóteses de defesa a Salin. Até ao final da partida o Sporting soube gerir o jogo da melhor forma possível, e juntar assim mais três pontos ao seu pecúlio. Três notas finais, a primeira para o Marítimo, joga um futebol bonito nunca se remetendo à defesa, tendo em Maazou o seu expoente máximo. A segunda nota é para o árbitro da partida o Sr., Manuel Oliveira da AF do Porto, gostei muito da forma como deixou jogar, está de parabéns. A última nota vai para os mais de 37 mil sócios e adeptos que estiveram em Alvalade esta noite a apoiar a nossa equipa, a vitória é para eles. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas. 


PS Na baliza Patrício poderia e deveria ter feito mais no primeiro golo, já que no segundo era praticamente impossível parar a bomba de Maazou ( que grande jogador ), nos mais esteve certo quando chamado a intervir. No setor defensivo e começando pelos laterais deve-se referir que Jonathan esteve melhor do que Cédric, quanto aos centrais Maurício esteve mais uma vez uns furos abaixo de Paulo Oliveira. O defesa português para mim é o homem do jogo, pelo golo que marcou e pelas suas intervenções plenas de autoridade. No centro do terreno, destaque para o muito trabalho de Adrien e William e para o bom jogo de João Mário. No ataque Nani e Carrillo estiveram mais uma vez endiabrados e Montero voltou aos golos, marcando tão somente o golo da noite. Os três que entraram, Capel, Miguel Lopes e Tanaka cumpriram com a missão que lhes foi confiada por Marco Silva. Pena a falta de minutos de jogo para o japonês, certamente ficará para próxima oportunidade.  

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Orgulho

Que grande equipa de futebol que o ex estorilista Marco Silva está a construir. Este sim é o grande dado que se pode retirar da derrota desta noite passada no Veltins-Arena. Importa referir também que as possibilidades de qualificação continuam em aberto, o que não deixa de ser deveras importante. Sobre o jogo contra o Schalke 04 não me irei alongar mais, já que se iria tornar tremendamente fastidioso para todos nós sportinguistas. Quanto ao nosso futuro próximo, domingo regressa o campeonato com a receção do Sporting ao Marítimo em Alvalade. Até lá, então. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.

 
PS A melhor maneira de presentear a nossa equipa pela magnifica exibição desta noite passada em Gelsenkirchen a contar para a Liga dos Campeões, seria encher Alvalade já no próximo domingo. Esse jogo servirá também para homenagear o saudoso e eterno Francisco Stromp. 

sábado, 18 de Outubro de 2014

Nem com a ajuda do rapaz da claque nos ganharam

Esta tarde no Dragão, Porto e Sporting jogavam a sua continuidade na Taça de Portugal. Esperava-se um grande jogo de futebol, e na realidade isso veio a acontecer. O Sporting entrou muito forte na partida e logo praticamente a abrir Nani, só não marcou porque o poste estava lá. Uma infelicidade de Marcano viria a colocar o Sporting na frente da partida, todavia poucos minutos depois Jackson viria a empatar a contenda. Antes do final da primeira parte um erro primário de Casemiro, iria permitir a Nani marcar um grande golo e adiantar novamente os leões no marcador. A segunda parte traria um Porto mais afoito na tentativa de chegar ao empate e logo no reinicio os portistas viriam a beneficiar de uma grande-penalidade. Todavia, Rui Patrício entre os postes travou as intenções de Jackson que tentou a paradinha, defendendo de maneira superior o penalty. A partir daqui o Sporting pegou definitivamente na partida dominando a seu belo prazer. Viria ainda a marcar o terceiro golo por Carrillo após bom trabalho de Slimani. Até ao final nada mais a assinalar. Três notas finais, a primeira para Marco Silva, o nosso treinador está de parabéns pela forma impressionante como colocou a nossa equipa a jogar no Dragão. A equipa demonstrou personalidade, atitude, consistência e eficácia q.b.. A segunda nota é para o ex elemento dos Super Dragões, o sr., jorge sousa, este sr., de tudo tentou para levar o seu Porto ao colo, inclinando claramente o terreno, o melhor exemplo é o do lance do penalty, Jackson está fora de jogo quando recebe a bola e depois joga-se para o chão indo embater em Maurício e não o contrário. A última nota é para os mais de quatro mil adeptos que se deslocaram ao Dragão para apoiar a equipa, Marco Silva dedicou-lhes a vitória e isso diz muito sobre a importância da sua presença. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas. 


PS O nosso guarda-redes foi brilhante em toda a partida, está em grande forma Patrício. A nossa defesa esteve à altura dos acontecimentos, gostei muito da prestação de todos os elementos da retaguarda, incluindo Maurício. Na intermediária esteve grande parte do segredo desta brilhante vitória, William e Adrien estiveram soberbos, bem secundados por João Mário. No ataque Nani, Montero e Capel foram dores de cabeça constantes para os adversários, mas refira-se que Nani eleva e de que maneira os índices de jogo da equipa, conferindo-lhe assim muito mais qualidade. Os suplentes utilizados foram de uma utilidade extrema, Slimani e Carrillo fabricaram o último golo leonino e Rosell por pouco também não marcou.

domingo, 5 de Outubro de 2014

Penafiel 0 Sporting 4

O Sporting venceu esta noite fora o Penafiel por quatro bolas sem resposta. Os marcadores dos golos leoninos foram Slimani que bisou, Fredy Montero e Nani. Poder-se-á pensar que com estes números o jogo terá sido fácil, desenganem-se porque nada disso aconteceu. Na primeira parte e até metade da segunda, a nossa equipa praticamente não criou perigo e foi Marco Silva que com uma dupla substituição desbloqueou o jogo. A entrada de Adrien e Montero veio mexer e de que maneira com o nosso esquema, passamos de um 4-3-3 para um 4-4-2, que por vezes se desdobrava num 4-2-4. Adrien colocou-se a seis no lugar de William e Montero veio apoiar Slimani, libertando Nani. Em quinze minutos o Sporting marcou quatro golos e matou o jogo. Três notas finais, a primeira para os atacantes do Penafiel, por tudo e por nada jogavam-se para o chão tentando cavar faltas, diga-se que não é nada bonito de se ver. A segunda nota é para a arbitragem de Rui Costa, amarelou os jogadores do Sporting por tudo e por nada, os amarelos a William Carvalho, Nani e Fredy Montero são ridículos, não gostei desta sua estranha tendencia. A última nota é para Fredy Montero, finalmente o colombiano regressou aos golos, assistindo também Nani para o último golo leonino. Um jogador da sua qualidade com a moral em alta, é claramente um enorme reforço para o nosso plantel, sê bem-vindo Fredy. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.


PS O Rui esteve mais uma vez impecável entre os postes. A nossa defesa na generalidade esteve bem, gostei da estreia de Paulo Oliveira e da prestação de Sarr, apesar de um erro seu que poderia ter dado golo ao Penafiel. Na intermediária, William pareceu-me pouco influente, assim como André Martins. Na frente destaque para as prestações de Slimani, que belos golos que marcou, assim como Nani, a forma como pica a bola sobre o guarda-redes penafidelense diz tudo sobre a sua enorme categoria.  


quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Liga dos Campeões

Um Sporting atrevido e ousado apresentou-se hoje em Alvalade, perante um Chelsea recheado de estrelas. E se a primeira parte não nos correu de feição, já não poderemos dizer o mesmo da segunda parte, onde até poderíamos ter chegado ao empate e quiçá até mesmo à vitória. É esta a beleza do futebol como bem referiu José Mourinho no final da partida, tanto poderia ter ganho por mais um ou dois golos como poderia ter perdido. Três notas finais, a primeira para o Sporting apesar da derrota fizemos um jogo muito bem conseguido, sendo que a qualificação para a fase seguinte da competição é bem possível. A segunda nota é para o árbitro espanhol que arbitrou a partida, foi tudo menos isento olhando demasiado para a cor das camisolas. A última nota é para o público que praticamente encheu Alvalade, foram espetaculares no apoio à nossa equipa, incentivando os nossos rapazes do princípio ao fim. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.  


PS Na baliza Patrício deverá ter feito tão somente uma das melhores exibições de sempre ao serviço do Sporting, no final da partida Mourinho foi cumprimentá-lo pessoalmente, e claro dar-lhe os merecidos parabéns. No setor defensivo sentimos imensas dificuldades para parar o fluxo ofensivo do Chelsea, nomeadamente na primeira parte, todavia gostei da exibição de Sarr e de Jonathan apesar do golo londrino ter nascido do seu lado. Na intermediária William não conseguia neutralizar sozinho os adversários nem lançar perigosos ataques, até porque Adrien esteve muito abaixo do que pode render. No ataque esperava-se mais do tridente Nani, Slimani e Carrillo, apesar do perigo que sempre tentaram causar a Courtois. Na generalidade a equipa denotou uma enorme vontade de vencer e nota-se que Marco Silva tem os atletas do seu lado, o problema é que do outro lado estava uma equipa de nomeada, dotada de grandes individualidades, e um claro candidato a vencer a Liga dos Campeões.