Próximo jogo / Classificações

Classificação Final Liga Nos 16/17 - 1º Benfica 34 jgs, 82 pts; 2º FC Porto 34 jgs, 76 pts; 3º Sporting 34 jgs, 70 pts
Classificação Final Ledman Ligapro 16/17 - 1º Portimonense 42 jgs, 83 pts; 2º Aves 42 jgs, 81 pts; 14º Sporting B 42 jgs, 55 pts

domingo, 18 de agosto de 2013

O hat-trick que deu em manita

Excelente começo de campeonato para o Sporting, que levou esta tarde de vencida o estreante Arouca por 5 a 1. Apesar do mau começo e da má entrada em jogo, que permitiu aos visitantes colocarem-se em vantagem, o Sporting apoiado pelos seus sócios e adeptos agigantou-se e antes do término da primeira  parte viria a dar a volta ao resultado, primeiro num belo cabeceamento de Maurício e depois num belo toque de Fredy Montero a desviar a bola do alcance do guardião do Arouca. Na segunda parte apesar de uma boa reação inicial do Arouca, com alguns remates perigosos à baliza de Rui Patrício, o Sporting partiu para cima do adversário e viria a chegar ao 3 a 1 num belo cabeceamento de Wilson Eduardo a centro da direita de Carrillo. O jogo estava ganho, mas nem por isso o Sporting se acomodou e viria a alcançar o quarto e ainda um quinto golo. Ambos da autoria de Fredy Montero e ambos a centros da esquerda de Diego Capel. O quarto é obtido de cabeça, quanto ao quinto trata-se de uma autêntica obra de arte, o colombiano para de peito, utiliza a coxa para desviar a bola do adversário e remata de pé esquerdo para o golo. Alvalade estava ao rubro e não era para menos, o Sporting ganhava, rubricava uma boa exibição coletiva e Fredy Montero estreava-se na Liga a marcar e logo com um hat-trick. Algumas notas finais, a primeira para destacar o regresso do futebol à tarde em Alvalade, uma medida que se saúda, a segunda nota para os incansáveis sócios e adeptos que empurraram literalmente a equipa para a vitória e finalmente uma palavra para o nosso treinador Leonardo Jardim, que no final do jogo foi assertivo e pragmático nos seus comentários ao jogo, mostrando ter bem assentes os pés no chão. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas. 
 

PS Sobre a equipa que subiu esta tarde ao relvado de Alvalade, quero destacar alguns nomes. Rui Patrício foi enorme e salvou-nos de sofrer mais um ou dois golos. Maurício parece-me um jogador que não complica e quando sobe à área adversária gosta de faturar e nos dias de hoje sabe-se bem como isso é importante. Quanto a William Carvalho o miúdo começa a ser um caso muito sério e hoje esteve mais uma vez muito bem acompanhado por Adrien Silva. Finalmente Fredy Montero e a sua enorme qualidade têm que ser devidamente destacada, o avançado marcou "só" três belos golos na sua estreia. 

4 comentários:

  1. Gostei muito do resultado, dos espectadores no apoio à equipa e de Montero, Patricio, William Carvalho e LJ. Não gostei dos inícios de jogo na 1ª parte e na 2ª parte, fracas, sem garra e sem iniciativa (fez-me lembrar a época passada), e de Magrão. Rojo e Jefferson ainda precisam de fazer muito mais para me convencer. SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      Tens razão, não entrámos bem nas duas partes, todavia conseguimos superar as adversidades e ganhar com esclarecimento e total justiça. Todavia iremos melhorar de certeza e tenho esperança que iremos fazer um campeonato diferente para melhor de certeza absoluta. Abraço,

      Sl

      aleixo

      Eliminar
  2. Nos termos do artigo 6º do anexo III do Contrato Colectivo entre a Liga Portuguesa de Futebol Profissional e o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, respeitante ao "Contrato de Formação", a duração do contrato de formação é de no máximo 4 épocas desportivas (nº 1), sendo que o contrato de formação pode ser prorrogado até ao limite máximo estabelecido nesse número 1 (isto de acordo com o nº 2 desse mesmo artigo 6º.
    Ora se Bruma assinou por 3 anos (até 2013) mais um ano como prometido (o tal contrato promessa) é jogador do Sporting até 2014 !
    Se a tão falada norma da FIFA estipula apenas 3 anos para a validade máxima para um contrato de trabalho, não deve ser aqui atendida pois que não foi estipulada no referido contrato colectivo de trabalho.
    Julgo que deve sêr este um dos argumentos utilizados pelo Sporting na sua contestação ao pedido de nulidade, deixando, assim, apenas uma saída para a CAP : dar como improcedente o pedido de nulidade interposto por Bruma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo,

      é muito interessante a tua informação e ao mesmo tempo muito esclarecedora, obrigado,

      sobre a questão em causa sou sincero contigo, já não me debruçarei muito mais sobre o assunto, até porque não me revejo na forma como os representantes do jogador e o próprio atuaram para com o Sporting Clube de Portugal, abraço,

      Sl

      aleixo

      Eliminar