Próximo jogo / Classificações

Classificação Final Liga Nos 16/17 - 1º Benfica 34 jgs, 82 pts; 2º FC Porto 34 jgs, 76 pts; 3º Sporting 34 jgs, 70 pts
Classificação Final Ledman Ligapro 16/17 - 1º Portimonense 42 jgs, 83 pts; 2º Aves 42 jgs, 81 pts; 14º Sporting B 42 jgs, 55 pts

sexta-feira, 30 de maio de 2014

A tua força é brutal, Bruno

De acordo com o relatório e contas relativo ao terceiro trimestre de 2013/14, a SAD do Sporting apresenta um exercício positivo na ordem dos 720 mil euros, tendo assim os leões recuperado do resultado negativo de 29 milhões do ano anterior. Esta recuperação registada nas contas do Sporting estará maioritariamente ligada às transferências de Bruma e Ilori. O passivo total da SAD do Sporting passou dos 258 milhões de euros para os 264 milhões de euros.

Fonte:
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=480934


PS Este homem não engana, este homem cumpre. É um privilégio e uma enorme honra tê-lo como presidente deste enorme clube chamado Sporting Clube de Portugal. Que fique por muitos e muitos anos é o que lhe desejo. És grande, Bruno. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.

1 comentário:

  1. Se nos lembrarmos da última vez que o Sporting foi campeão, em 2001/02, 4 anos depois da primeira participação do Sporting na Liga dos Campeões em 1997/98, os R&C da altura diziam o seguinte:

    31 JUL 2002 / 31 JUL 2001
    Proveitos: €38,167 M. / €33,186 M.;
    Dos quais:
    Mais-valias em transferências: €13,413 M. / €5,514 M.;
    Bilheteira: €5,589 M. / €3,092 M.;
    Bilhetes de época: €2,675 M. / €2,612 M.;
    Direitos televisivos: €7,073 M. / €5,489 M.;
    Quotizações: €3,590 M. / €3,004 M.;
    €7,993 M. em receitas da UEFA CL em 2000/01;
    Sem mais-valias em transferências: €24,754 M. / €27,672 M.;
    Custos com o Pessoal: -€28,419 M. / -€25,523 M;
    Total de Custos: -€60,882 M. / -€54,632 M.;
    Resultado Líquido: -€22,715 M. / -€21,445 M.;


    Após a terceira participação do Sporting na UEFA CL, estes foram os resultados:

    30 JUN 2007 / 30 JUN 2006
    Proveitos: €65,498 M. / €40,213 M.;
    Dos quais:
    Mais-valias em transferências: €25,456 M. / €6,335 M.;
    Bilheteira: €3,470 M. / €4,070 M.
    Bilhetes de época: €7,860 M. / €5,862 M.;
    Direitos televisivos: €8,992 M. /€8,106 M.;
    Quotizações: €4,098 M. / €3,788 M.;
    Participação em competições europeias: €6,618 M. / €4,503 M.;
    Sem mais-valias em transferências: €40,042 M. / €33,878 M.;
    Custos com o Pessoal: -€21,666 M. / -€17,482 M;
    Total de Custos: -€51,018 M. / -€39,990 M;
    Resultado Líquido: +€14,480 M. / +€0,313 M.;


    As receitas de bilheteira, em especial no que aos bilhetes de época diz respeito aumentaram bastante, assim como os direitos televisivos (não tanto), já o aumento das quotizações não foi significativo.

    Ainda assim, na temporada seguinte (2007/2008), as receitas excluindo proveitos com transacções de passes de jogadores foram de €45,461 M. contra €45,306M. em custos operacionais excluindo custos com transacções de passes de jogadores, o que deu origem a mais um exercício ligeiramente positivo.


    Após a quinta participação do Sporting na UEFA CL, estes foram os resultados:

    30 JUN 2009 / 30 JUN 2008
    Proveitos sem mais-valias em transferências: €46,822 M. / €45,461 M.;
    Mais-valias em transferências: €0,597 M. / €2,488 M.;
    Bilheteira e Bilhetes de época: €10,201 M. / €12,505 M.;
    Direitos televisivos: €10,775 M. /€11,273 M.;
    Quotizações: €4,432 M. / €3,976 M.;
    Participação em competições europeias: €10,000 M. / €7,201 M.;
    Custos com o Pessoal: -€23,731 M. / -€19,863 M;
    Total de Custos: -€44,065 M. / -€38,335 M;
    Resultado Líquido: -€13,349 M. / +€0,597 M.;


    Olhando para as contas dos primeiros três trimestres de 2013/14, vemos que em termos de receitas sem mais-valias em transferências, não chega a €25M., e tendo em conta que de facto, a temporada terminou a meio de Maio, se tivermos €30M. em receitas sem contar com mais-valias em transferências no final do ano, já será bem bom (€32M. na última época).

    Enquanto que os custos e perdas operacionais excluindo transações de passes de jogadores poderão chegar aos -€45M. no final da temporada, se não forem mais, sobram as amortizações do plantel (-€8M.) e os custos financeiros (-€4M.). Se as vendas de Tiago Ilori e Bruma, no papel, permitem compensar as amortizações e perdas de imparidade do plantel e os gastos e perdas financeiros, ainda assim, mesmo somando a "venda" de Leonardo Jardim, tal não chega para cobrir os gastos operacionais, sendo que os custos com o pessoal deverão cifrar-se no final da época por volta dos -€30M.

    Não admira pois que haja quem queira regressar aos valores praticados por Filipe Soares Franco e ter gastos com o pessoal na ordem dos -€20M. apenas. Se em tudo o resto se gastar em igual medida, a coisa só se compõe com regulares presenças na fase de grupos da Liga dos Campeões (€10M., por baixo), direitos televisivos e receitas de bilheteira na casa dos €12M. cada, mais uns €11M. em demais proveitos. O que até poderá dar lucros regulares de €5M., excluindo mais-valias em transferências.

    E assim, quem sabe, chegar a 2025, e ter dinheiro para pagar as VMOC.

    Tudo muito bonito no papel. Veremos se a coisa resulta na prática.

    ResponderEliminar