Próximo jogo / Classificações

Classificação Final Liga Nos 16/17 - 1º Benfica 34 jgs, 82 pts; 2º FC Porto 34 jgs, 76 pts; 3º Sporting 34 jgs, 70 pts
Classificação Final Ledman Ligapro 16/17 - 1º Portimonense 42 jgs, 83 pts; 2º Aves 42 jgs, 81 pts; 14º Sporting B 42 jgs, 55 pts

domingo, 25 de janeiro de 2015

5ª Vitória

No jogo desta tarde em Alvalade, dedicado aos núcleos, o Sporting foi mais forte e levou de vencida uma Académica, que não fez muito para conseguir outro resultado, que não a derrota. O Sporting bem cedo poderia ter conseguido o golo, não fosse a inépcia de Montero. Na primeira parte ainda tentamos de tudo para chegar à vantagem, embora tal não viesse a acontecer. Na segunda parte o Sporting entrou a todo o gás, tentando matar o jogo logo no reinício, todavia o autocarro continuava estacionado e a causar-nos muitos problemas. Marco Silva resolveu então lançar Tanaka e Mané em campo, retirando Adrien e Carrillo, e o nosso jogo tornou-se mais fluído e assertivo. O golo chegaria a centro de William para a cabeça de Tanaka, sendo que na recarga João Mário fez os quase quarenta mil sócios e adeptos presentes esta tarde em Alvalade, entrarem em completo delírio. Antes do final da partida ainda houve tempo para o nosso treinador lançar Miguel Lopes, fazendo sair Jefferson. O mais difícil estava feito e o Sporting fez por merecer esta vitória, a quinta consecutiva na Liga Zon Sagres. Três notas finais a primeira para o árbitro Rui Costa, subtraiu-nos um penalty na primeira parte por falta cometida sobre Adrien e esteve mal em mais algumas ocasiões. A segunda nota é para a Académica de Paulo Sérgio, a continuarem a jogar assim vão ter muitas dificuldades em manter-se na primeira liga. A última nota é para o man of the match, William Carvalho, o nosso menino está de volta às grandes exibições, o Sporting agradece. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.


PS  O nosso guarda-redes praticamente não tocou na bola. Na defesa gostei de Oliveira de Tobias e não tanto de Cédric e de Jefferson. No centro do terreno William e João Mário estiveram num patamar superior a Adrien Silva. No ataque Carrillo, Nani e Montero não produziram o que deles se esperava, valeu-nos mais uma vez Tanaka. O japonês tem mesmo qualquer coisa, 田中に感謝.

Sem comentários:

Enviar um comentário