Próximo jogo / Classificações

Classificação Final Liga Nos 16/17 - 1º Benfica 34 jgs, 82 pts; 2º FC Porto 34 jgs, 76 pts; 3º Sporting 34 jgs, 70 pts
Classificação Final Ledman Ligapro 16/17 - 1º Portimonense 42 jgs, 83 pts; 2º Aves 42 jgs, 81 pts; 14º Sporting B 42 jgs, 55 pts

sábado, 29 de outubro de 2016

Liga Nos ( 9ª jor. ) / Nacional 0 - Sporting 0

A formação leonina empatou, sem golos, na visita à Choupana, numa partida a contar para a 9.ª jornada do Campeonato Nacional. Ao som do batuque dos tambores, no Estádio da Madeira, Nacional e Sporting CP entraram em campo unidos por duas causas: a luta contra o cancro da mama, por isso, todos os jogadores envergaram uma braçadeira cor-de-rosa, e a prevenção para o AVC. Jorge Jesus que operou duas alterações relativamente ao onze inicial da jornada anterior, frente ao Tondela, entrando Lazar Markovic e Bruno César para os lugares de André Filipe e Elias. Sem grandes demoras, até porque o jogo começou tardiamente, a formação verde-e-branca entrou de peito em campo, surgindo logo aos 8 minutos uma oportunidade flagrante para o marcador ser desbloqueado. Sebastian Coates foi empurrado na grande área e, corretamente, Vasco Santos apontou para a marca de castigo máximo. William Carvalho foi chamado à conversão, mas o guarda-redes Rui Silva levou a melhor sobre o capitão leonino. Se o ataque dos leões esteve bastante nublado na etapa inicial, a muralha defensiva não cedeu às correntes insulares, muito por culpa de Sebastian Coates que aos 14’ tirou o pão da boca Hamzaoiu, evitando um frente a frente entre Rui Patrício e o avançado argelino. A meio da primeira parte o nevoeiro assombrou a Choupana e a finalização do Clube de Alvalade: aos 21’, Gelson Martins serpenteou o meio-campo do Nacional e à entrada da área rematou cruzado para uma sensacional intervenção de Rui Silva. Ainda antes da meia hora, os Sportinguistas levaram as mãos à cabeça com a falha inacreditável de Bas Dost que, após receber um cruzamento açucarado de Bryan Ruiz, desperdiçou à boca da baliza. Um castigo merecido para uma equipa que pouco fez para merecer tal designação. Um leão desligado da corrente, com pouco rasgo na zona ofensiva e de costas voltadas para o tão desejado golo. No início da etapa complementar, a muralha defensiva erguida por Manuel Machado voltou a levar melhor sobre a teia ofensiva arquitectada por Jorge Jesus. Se o guarda-redes alvinegro andava mais descansado, do outro lado da costa o alerta soou e, de que maneira, no porto leonino. Aos 64’, Ricardo Gomes ligou o turbo, ultrapassou Coates e com pouco ângulo para remate quase ia desfeiteando Rui Patrício. Aliás foi por milagre que o guardião de Alvalade não introduziu a bola na baliza, com o esférico ainda a embater na trave. Na segunda parte Jesus tirou Markovic e Bryan Ruiz para os lugares de Alan Ruiz e Campbell, mas foi Bruno César o homem mais inconformado. Das botas do ‘chuta chuta’ apareceu o maior gatilho às redes do Nacional, alvejando a baliza contrária aos 58’, 74’ e 82’, sendo que o médio brasileiro foi, ainda, derrubado na grande área. O empurrão de Salvador Agra passou em claro ao árbitro do Porto Vasco Santos, erradamente. Aos 89 minutos soberana ocasião para o Nacional ficar com os três pontos em casa, com Ricardo Gomes a antecipar-se a Rui Patrício, mas o cabo-verdiano a não conseguir desviar de cabeça para uma baliza deserta. O Sporting CP somou o terceiro empate consecutivo na Liga e voltou a marcar passo na luta pelo título.


Socorri-me do nosso site oficial para vos deixar alguma informação sobre o jogo de ontem, já que me foi de todo impossível visualizá-lo. Infelizmente o resultado não foi aquilo que todos esperávamos, e estamos cada vez mais longe do nosso objetivo principal. O leão mais uma vez foi ferido no seu orgulho, logo torna-se estritamente necessário que mantenhamos a calma, e a fé neste grupo de trabalho, porque de certeza absoluta que os resultados irão aparecer. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.  

Sem comentários:

Enviar um comentário